sábado, 31 de agosto de 2013

BRITZELMAYR, Karl Richard Albert (*26/05/1894†09/03/1988)

Promoções:
??/??/13 Cadete
26/06/14 Aspirante
20/10/14 2º Tenente
06/04/18 1º Tenente
01/10/34 Capitão
31/07/37 Major
20/11/40 Tenente-coronel
15/05/42 Coronel
15/12/44 Major-general



Principais condecorações:
26/10/14 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
22/10/18 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
06/10/39 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
09/06/40 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
02/02/42 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
09/06/43 Cruz Germânica em ouro






Principais comandos:
26/08/39 - 03/06/40 Cmte. 3º Batalhão do 179º Regimento de Infantaria
04/06/40 - 30/07/40 Cmte. 179º Regimento de Infantaria
31/07/40 - 02/11/40 Cmte. 3º Batalhão do 179º Regimento de Infantaria
03/11/40 - 18/11/40 Cmte. 690º Regimento de Infantaria
07/10/41 - 15/12/42 Cmte. 217º Regimento de Infantaria, depois Grenadier
15/01/43 - 19/08/43 Cmte. 217ª Regimento Grenadier
16/10/43 - 25/04/44 Cmte. Escola de Comandantes de Companhia de Sissone (França)
23/11/44 - 19/03/45 Cmte. 19ª Divisão Volksgrenadier
21/03/45 - 30/04/45 Cmte. 19ª Divisão Volksgrenadier


BARDE, Konrad (*13/11/1897†04/05/1945)

Promoções:
13/05/17 Soldado
13/12/17 Aspirante
14/05/18 2º Tenente
02/09/21 2º Tenente (Polícia)
01/10/24 1º Tenente (Polícia)
01/04/30 Capitão (Polícia)
15/10/35 Capitão (Exército)
01/01/37 Major
01/07/40 Tenente-coronel
01/04/42 Coronel
01/03/45 Major-general

Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
26/12/41 Cruz Germânica em ouro
05/01/43 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais comandos:
06/10/36 - 28/02/38 Cmte. ?ª Bateria do 44º Regimento de Artilharia
01/03/38 - 22/11/40 Cmte. 1º Batalhão do 44º Regimento de Artilharia
23/11/40 - 25/03/42 Cmte. 4º Batalhão do 104º Regimento de Artilharia
26/03/42 - 31/01/44 Cmte. 104º Regimento de Artilharia
07/06/44 - 19/09/44 Cmte. de Artilharia 186 (Arko 186)
29/12/44 - 18/01/45 Cmte. 338ª Divisão de Infantaria
18/01/45 - 26/04/45 Cmte. 198ª Divisão de Infantaria

Obs.: Cometeu suicídio nos dias finais da guerra.


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

A Origem do Mal

Alois Hitler
Em jan./1903 Alois Hitler faleceu aos 65 anos deixando a esposa, Klara, com a difícil tarefa de educar os dois filhos: Adolf (13 anos) e Paula (7 anos). As recentes brigas que Adolf vinha mantendo com o pai a respeito do seu futuro abriram profunda distensão entre ambos já que o pai, autoritário, desejava ver o filho um próspero funcionário público, assim como ele próprio, e Adolf gostava da pintura e não de um trabalho regular, entediante para ele. A morte do pai parece não ter causado nada além de um grande alívio para o jovem Adolf. Sua mãe, mais carinhosa e compreensiva, aceitava passivamente seu rendimento escolar apenas mediano. Em dez./1907 Klara Pölz faleceu de câncer com apenas 47 anos de idade. Adolf Hitler, então com 18, ficou arrasado. O amor que nutria pela mãe era realmente profundo e comovedor. Sozinho no mundo, Adolf precisava tomar um rumo na vida.
Klara Hitler
Decidido a ingressar na Academia de Belas Artes de Viena, para lá partiu e por duas ocasiões foi reprovado nos exames de desenho. Indignado, apelou para o vice-reitor da escola que o dispensou secamente aconselhando-o a tentar a Escola de Arquitetura. Outra vez o persistente candidato saiu frustrado já que desta feita a escola recusou-o por não possuir o certificado de conclusão do ensino médio. Com tantos reveses em sequência nada mais natural seria a frustração se tornar em revolta contra o "sistema".
Com poucos recursos, mal alimentado, mal vestido e sem trabalho fixo, tornou-se mais um biscateiro a perambular sem destino pelas ruas da capital austríaca. Assim é que, em suas andanças, conheceu outros homens em situação semelhante com quem passou a dividir albergues de baixíssima qualidade. Ocasionalmente vendia a comerciantes locais alguma de suas "obras de arte" caseiras de gosto duvidoso, conseguindo alguns trocados que gastava em bares tomando café e lendo as notícias do dia. Vez por outra chamava a atenção de algum cliente desavisado a quem enchia os ouvidos com suas inoportunas arengas políticas. Contudo sua rotina não se limitava apenas a esse passa-tempo. 
Como qualquer outro homem de sua idade ele tinha desejo sexual e, na situação que se encontrava, nada mais lhe restava senão satisfazer-se com alguma prostituta barata. Adolf e seus companheiros conheceram uma tal Hannah, por ironia do destino de origem judaica, a quem visitavam com certa frequência e por vezes até brigavam entre si ao ponto da agressão física. Hannah decerto não primava pela higiene e seus clientes, muito embora tivessem ouvido falar de doenças venéreas, tinham conhecimento vago sobre o assunto. Essencialmente promíscuos eles não deram muita importância ao fato dela ter, segundo lhes pareciam, algumas "picadas de pulga" pelo corpo. Alguns dias depois, Adolf ao se despir diante do forno do quarto do albergue para matar os piolhos de suas roupas, deixou aparecer um exantema róseo que seus colegas não associaram a Hannah. Na verdade eles não se assustaram visto que, na situação que viviam, não podiam desejar uma saúde perfeita, mesmo porque eles próprios carregavam tais infecções. Mais tarde esses dois companheiros perceberam que o exantema trouxe outras manifestações desagradáveis e procuraram tratamento médico cujo diagnóstico fora sífilis. Foi quando caíram em si e lembraram-se de Hannah. Provavelmente nesta ocasião Hitler também já estava no mesmo estado primário da doença. O médico prescreveu-lhes um tratamento à base de mercúrio e ficaram pensando, muito embora houvesse ressentimento entre eles, que seu incômodo companheiro de quarto também procurara tratamento médico. Parece que não o fez!

Um pouco de medicina¹:
Os sintomas da sífilis se caracterizam em três fases: preliminar, secundária e terciária. Na fase preliminar os sintomas surgem a partir do décimo dia da infecção. O mais comum é o surgimento de pequenas úlceras indolores nos órgãos genitais (cancro) que desaparecem dentro de seis semanas no máximo. As vezes de tão pequenas passam despercebidas. Não havendo tratamento a doença se desenvolve para a fase secundária que se manifesta após duas semanas do desaparecimento das feridas. Nesta fase ocorre o surgimento de coceira na pele, com inchaço, em qualquer parte do corpo sendo mais comumente na palma das mãos e dos pés. Além disso pode haver febre, dor de cabeça, fadiga, dor nas articulações, perda de peso e até queda de cabelo. Estes sintomas podem ser frequentes ou alternados e levam meses. A doença, nesta fase, parece que foi extinta e leva anos e até décadas para novamente se manifestar, dependendo de cada paciente. Sem tratamento adequado chega-se a última fase, terminal, quando os sintomas podem afetar o cérebro, os nervos, olhos, coração, pele, ossos e vasos sanguíneos. No cérebro as consequências levam a perda da memória, desorientação, falta de discernimento, perda do senso crítico, demência, psicose, idéias frequentes de grandeza e poder (megalomania), tremores, oscilação de humor, depressão, falta de coordenação, paralisia dos membros, surdez, cegueira e problemas cardíacos podendo levar ao óbito. De todas as infecções que atacam o homem, a sífilis é, sem dúvida, a que produz efeitos mais devastadores quando invade o cérebro.

Felix Kersten (set./1898-abr./1960), terapeuta muscular de Heinrich Himmler (vide bio aqui), descreve em seu diário, em dez./1942, que seu paciente havia lhe solicitado, sigilosamente, que ajudasse no tratamento de Adolf Hitler, entregando-lhe um relatório secreto com sua ficha médica do tempo em que ficara provisoriamente cego em out./1918, já no final da 1ª Grande Guerra (vide detalhes aqui). Ali fica claro que Hitler estava sofrendo de cegueira histérica e não de qualquer dano causado pelo gás mostarda lançado pelos ingleses. Tratava-se de uma perturbação nervosa muito comum nos casos de sífilis, conforme assinado pelo oftalmologista que o atendeu. Hitler foi enviado para tratamento numa Clínica de Doenças Venéreas, contudo não há registro algum de sua passagem por ali. Decerto tudo foi confiscado e destruído mais tarde pela Gestapo. Cabe registrar o fato de três renomados médicos responsáveis pelo prontuário de Hitler terem destinos curiosos² - Edmund Forster (set./1878-set./1933), neuropsiquiatra, suicidou-se em set./1933, Karl Kroner (?/1878-ago./1954) foi detido e levado a campo de concentração no dia seguinte à "Noite das Vidraças Quebradas", em nov./1938 e Ernst Weiss (ago./1882-jun./1940), psiquiatra, fugiu da perseguição nazista para a França, suicidando-se em jun./1940 quando as tropas alemães invadiram Paris. É revelador também o fato do General Ferdinand von Bredow (mai./1884-jun./1934), conhecedor dos laudos médicos sobre a "cegueira" do ditador, ter comentado com algumas pessoas o que sabia, sendo, mais tarde, assassinado na "Noite dos Longos Punhais", em jun./1934. Estes episódios mostram, claramente, que havia uma ação nazista orquestrada para eliminar todos aqueles que conheciam de alguma forma a versão verdadeira do histórico psiquiátrico de Hitler.
Dr. Morell
Theodor Morell (jul./1886-mai./1948), médico de Hitler, já lhe estava aplicando injeções frequentes para estancar o "mal" pouco depois do início da 2ª Guerra. "Mal" este sigiloso e, curiosamente, tratado por alguém que havia sido indicado para cuidar de doença venérea contraída pelo notório homossexual Heinrich Hoffmann (out./1885-dez./1957), amigo pessoal e fotógrafo do ditador. Morell é considerado por muitos estudiosos o responsável pela deterioração da saúde do seu paciente, portanto charlatão. Diariamente administrava-lhe um coquetel de drogas, tônicos, vitaminas e outras substâncias. A lista é enorme, porém pode-se destacar: anfetamina (emagrecimento e distúrbios neurológicos), atropina (controle da frequência cardíaca, entretanto se usada em doses altas provoca alucinações), cocaína por via ocular (anestésico local e antidepressivo), morfina (narcótico para dores severas), estricnina (laxante e outros problemas estomacais), brometo de potássio (indicado para a epilepsia), testosterona (regula o desempenho sexual), metanfetamina (estimulante do sistema nervoso central, causando dependência), cafeina (estimulante da atividade cerebral), propifenazona (relaxante muscular para dor) e oxicodona (dores crônicas). Morell foi exonerado de suas funções nos últimos dias da guerra por falta de confiança no tratamento.
Tudo leva a crer, embora muito se especule sobre esta questão, que os ataques de fúria de Adolf Hitler contra tudo e todos que a ele se opunham, tinham uma causa bem definida - a sífilis contraída ainda jovem em Viena, por volta de 1910. Os registros médicos e as testemunhas foram todas "apagadas" como vimos acima, entretanto, caros leitores, imaginem a cena - a 9 de janeiro de 1945, após a contenção pelos aliados da ofensiva alemã no oeste (Batalha das Ardenas), o General Heinz Guderian (vide bio aqui), chefe de E-M do Exército, foi ao encontro de Hitler em seu quartel-general, acompanhado de um oficial de inteligência e tentou expôr ao Führer a precária situação das forças alemãs diante da iminente ofensiva soviética no norte. O ditador perdeu completamente a calma - olhos vermelhos esbugalhados, rosto em brasa, cabelos esvoaçantes pelos bruscos movimentos da cabeça, espumava pelo canto da boca, mãos fechadas como que desejando espancar alguém, corpo tremendo, fora de si, vociferava impropérios declarando serem idiotas tais documentos a ele entregues e ordenou que se encerrasse num asilo de loucos o homem que os fizera. Tudo isto indicava o caráter do homem e o estado de sua debilitada saúde física e mental. A mania de transferir sua culpa aos que odiava, o medo de conspirações, a incapacidade de encarar uma situação adversa e a hipocondria crescente eram sinais claros da doença em estágio final. A sífilis quando se instala na medula espinhal corrompe totalmente o homem afetado. Caso alguém comentasse - ele está doente e precisa de tratamento imediato, seria, prontamente, levado diante de um pelotão de fuzilamento!

Obs.: ¹ www.News-medical.net e www.psiquiatriageral.com.br
² Revista de Psiquiatria Clínica , vol. 33 nº 4 (www.scielo.br).






quinta-feira, 29 de agosto de 2013

KAHLER, Hans-Joachim (*21/03/1908†14/01/2000)

Promoções:
01/04/27 Cadete
??/??/29 Aspirante
??/??/30 Subtenente
01/04/32 2º Tenente
01/02/34 1º Tenente
01/02/38 Capitão-de-cavalaria
01/01/42 Major
01/09/43 Tenente-coronel
01/03/44 Coronel
31/01/45 Major-general


Principais condecorações:
03/07/40 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe
03/09/41 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe
14/04/43 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
17/12/43 Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho (355º)








Principais posições/comandos:
01/10/37 - 31/08/39 Cmte. ?º Esquadrão do 14º Regimento de Cavalaria
01/09/39 - ??/??/40 Cmte. ?º Esquadrão do 156º Batalhão de Reconhecimento
??/??/40 - 31/08/40 Cmte. ?ª Cia. do 1º Batalhão Panzerjäger¹
01/09/40 - 31/03/42 12ª Divisão Panzer
01/03/42 - 30/06/42 Cmte. 22º Batalhão de Motocicletas
01/07/42 - 31/03/43 Cmte. 34º Batalhão de Motocicletas
01/04/43 - 26/04/43 Cmte. 12º Regimento Panzergrenadier
12/05/43 - 31/05/44 Cmte. 5º Regimento Panzergrenadier
03/06/44 - 25/06/44 Cmte. 12ª Divisão Panzer
10/07/44 - 22/12/44² Cmte. Brigada Führergrenadier

Obs.: ¹ Caça-tanques. ² Ferido.

KNABE, Gustav-Georg (*08/07/1897†13/12/1972)

Promoções:
02/06/17 Soldado
10/07/17 Sargento Jr.
28/06/18 Aspirante
01/10/18 2º Tenente
01/02/26 1º Tenente
01/09/33 Capitão
01/03/37 Major
10/12/39 Tenente-coronel
01/03/42 Coronel
20/04/45 Major-general



Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
01/06/41 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro








Principais posições/comandos:
12/10/37 - 09/11/38 Cmte. 2ª Cia. do 1º Batalhão de Metralhadora
10/11/38 - 30/04/39 Chefe de Operações no E-M da 2ª Divisão Leve
01/05/39 - 07/09/39 E-M do 66º Regimento de Infantaria
16/10/39 - 08/10/40 Cmte. 3º Batalhão do 93º Regimento de Infantaria
09/10/40 - 10/07/41 Cmte. 15º Batalhão de Motocicletas
11/07/41 - 03/12/41¹ Cmte. 104º Regimento de Rifles
29/11/41 - 30/11/41 Cmte. 21ª Divisão Panzer
28/08/42 - 28/06/44² Cmte. Tropas Motorizadas 12

Obs.: ¹ Hospitalizado. ² Ferido, considerado inválido.


KOSSMALA, Georg (*22/10/1896†18/03/1945)

Promoções:
22/05/17 2º Tenente
01/06/20 2º Tenente (Polícia)
10/07/22 1º Tenente (Polícia)
29/04/27 Capitão (Polícia)
15/10/35 Capitão (Exército)
01/01/36 Major
01/02/39 Tenente-coronel
01/01/42 Coronel
01/01/45 Major-general




Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
06/10/39 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
22/08/41 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
13/03/42 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
26/03/44 Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho (435º)






Principais comandos:
10/11/38 - 25/08/39 Cmte. 3º Batalhão do 38º Regimento de Infantaria
13/09/40 - ??/10/40 Cmte. 1º Batalhão do 222º Regimento de Infantaria
??/10/40 - 17/03/41 Cmte. 1º Batalhão do 570º Regimento de Infantaria
18/03/41 - 04/07/42 Cmte. 3º Regimento de Segurança
05/07/42 - 12/08/44 Cmte. 6º Regimento de Infantaria, depois Grenadier
13/08/44 - ??/08/44 Cmte. 32ª Divisão de Infantaria
17/09/44 - 13/10/44 Cmte. 272ª Divisão Volksgrenadier
16/10/44 - 28/02/45¹ Cmte. 344ª Divisão de Infantaria

Obs.: ¹ Ferido, não resistiu.


KOSKE, Karl (*27/06/1889†08/04/1945)

Promoções:
01/01/12 Aspirante (Exército Austrohungaro)
01/01/14 2º Tenente
01/11/15 1º Tenente
01/05/18 Capitão
27/09/27 Major
15/01/35 Tenente-coronel
15/03/38 Tenente-coronel (Exército Alemão)
01/12/40 Coronel
01/01/44 Major-general




Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe
25/04/42 Cruz Germânica em ouro
15/03/44 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais posições/comandos:
26/08/39 - 05/02/40 Cmte. 643º Batalhão de Artilharia Pesada
06/02/40 - 13/04/42 Cmte. 215º Regimento de Artilharia
14/04/42 - 30/09/43 Cmte. de Artilharia 18 (Arko 18)
01/10/43 - 01/05/44¹ Cmte. 212ª Divisão de Infantaria
25/09/44 - 04/03/45¹ Corte de Guerra do Reich

Obs.: ¹ Hospitalizado. Morto em bombardeio aéreo sobre Viena.

KORFES, Otto (*23/11/1889†24/08/1964)

Promoções:
18/10/09 Aspirante
22/08/10 2º Tenente
25/02/15 1º Tenente
18/12/17 Capitão
01/10/37 Major
01/02/38 Tenente-coronel
01/01/41 Coronel
01/01/43 Major-general




Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
??/02/16 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
11/01/42 Cruz Germânica em ouro
22/01/43 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro






Principais comandos:
01/10/37 - 09/11/38 Cmte. 1º Batalhão do 66º Regimento de Infantaria
10/11/38 - 04/02/40 Cmte. 66º Regimento de Infantaria
05/02/40 - 01/11/42 Cmte. 518º Regimento de Infantaria
16/11/42 - 31/01/43¹ Cmte. 295ª Divisão de Infantaria

Obs.: ¹ Capturado pelos russos em Stalingrado.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O Incêndio do Reichstag

Reichstag em chamas
Quatro semanas após a subida do nacional-socialismo ao poder na Alemanha o imponente prédio do parlamento nacional, situado no centro de Berlim, foi tomado por um incêndio que destruiu parte de suas instalações. A câmara das sessões parlamentares ficou completamente destruída pelas chamas que alcançaram a altura da bela cúpula de vidro que, sem sustentação, acabou desabando. O fogo foi controlado pelos bombeiros em menos de duas horas, contudo o cenário parecia antever o que restaria da construção nos dias finais da guerra na Europa, doze anos mais tarde.
Muito além do prejuízo material o fato foi explorado pelos nazistas, ainda inseguros no poder, como um ato terrorista praticado pelos principais adversários políticos. O medo de uma revolta comunista que derrubasse o novo regime era pensamento frequente na mente do recém empossado chanceler, Adolf Hitler.
Van der Lubbe
A polícia prendeu, ainda na noite gelada do sinistro, dentro do prédio, um jovem holandês meio lunático que mais tarde confessaria o crime. Seu passado serviria como uma luva para os propósitos nazistas - Marinus van der Lubbe, pedreiro desempregado¹, chegara há poucos dias na Alemanha em busca de aventuras revolucionárias que provocassem a queda do capitalismo nazista. Sua militância no partido comunista holandês classificava-o de "perigoso" nos relatórios remetidos rapidamente pela polícia do país vizinho. Van der Lubbe insistiu em relatar que agira sozinho nos diversos depoimentos a que fora submetido e, a bem da verdade, naquela ocasião, a polícia política alemã ainda tratava os suspeitos com alguma imparcialidade. A riqueza de detalhes dos seus passos dentro do prédio sinistrado assim como os pontos onde ateou fogo eram suficientemente precisos com os fatos e levaram a polícia a afirmar categoricamente que ele falava a verdade. Sim, ele agira sozinho no interior do prédio, mas teria ele planejado tudo também sozinho?
Para os líderes nazistas, ainda inebriados pelo poder, era a ocasião certa para varrer definitivamente da Alemanha o câncer comunista. Se eles se aproveitaram do incêndio do Reichstag ou se foram os mentores é algo que permanecerá obscuro para a eternidade, pois até os dias atuais o assunto é repleto de conjecturas.
Hermann Göring² (vide bio aqui), então na presidência do parlamento, ao tomar conhecimento dos fatos, pronunciou-se apressadamente no sentido de estar havendo uma conspiração comunista com o objetivo de desestabilizar o regime. O malicioso Dr. Josef Goebbels² (vide bio aqui), futuro ministro da propaganda, juntou-se ao coro de Göring e ambos pressionaram a polícia a investigar o caso como terrorismo internacional. Centenas de suspeitos de participação foram presos e levados a "campos disciplinares" (o embrião dos campos de concentração) e quatro comunistas búlgaros foram acusados de estarem de alguma forma ligados ao incêndio.
No dia seguinte ao sinistro, 28 de fevereiro de 1933, Hitler conseguiu a assinatura do presidente Hindenburg num  nefasto Decreto de Emergência que punha por terra diversos artigos da Constituição e estabelecia limitações à liberdade individual do cidadão e da imprensa. O sigilo telefônico, telegráfico e postal estava abolido. Residências poderiam ser revistadas sem mandato judicial e propriedades confiscadas. Vários tipos de crime passaram a ser punidos com a pena de morte (entre eles o incêndio premeditado). O direito a livre associação com outras pessoas e reuniões públicas também estavam proibidos. E o pior de tudo - pessoas consideradas suspeitas poderiam ser presas sem julgamento. Numa só tacada os nazistas sepultaram a democracia da República de Weimar e deram o primeiro passo em direção ao poder absoluto.
As eleições parlamentares de 5 de março trouxeram resultados extras ao partido nacional-socialista depois da frenética campanha eleitoral contra os comunistas e todos os críticos do regime, ameaçando-os com o terror imposto pelas organizações paramilitares (SA e SS). Apesar da grande quantidade de deputados eleitos para o Reichstag, o resultado não foi o esperado dado que o NSDAP ficou com apenas 44% da votação o que significava a necessidade de alianças políticas para a maioria governamental. A esquerda permanecera espantosamente coesa. Foi a última oportunidade do eleitorado alemão depositar seu voto na urna.
Sessão parlamentar
Alguns dias depois a nova formação do parlamento reuniu-se provisoriamente na Ópera Kroll. Os comunistas³, obviamente, não estavam presentes e homens das SS, portando armas, se posicionaram pelo plenário. Hitler subiu na tribuna fez um dos seus mais acalorados discursos e pediu, em tom ameaçador, quatro anos de ditadura! A famosa Lei da Capacitação Plena foi aprovada, depois de muita apreensão, por mais de 2/3 dos votos. Mesmo que os comunistas estivessem presentes e se aliassem aos demais partidos de oposição era certo que todos seriam igualmente perseguidos e esmagados pelas botas reluzentes dos guardas trajados de negro. A maioria dos contrários assim votou porque sentiu que esta era o única solução para evitar a guerra civil na Alemanha ou salvar sua pele. A partir de então não haveria mais oposição ao regime nazista. O incêndio do Reichstag havia incitado a legitimidade do terror hitlerista.
O julgamento
O julgamento de Van der Lubbe "e seus cúmplices" pela Corte Suprema Alemã começou em setembro de 1933 cercado de grande alvoroço popular e muitos jornalistas. A aparência sofrível do principal acusado foi alvo de muitos comentários. Vestia roupa de presidiário, cabelos em desalinho, cabeça sempre baixa e olhar perdido parecendo ausente, contrastava dos demais réus. Após três meses de exaustivos trabalhos o veredicto foi pronunciado - "os cúmplices" foram absolvidos por falta de provas convincentes e Van der Lubbe considerado culpado de alta traição e incêndio premeditado com objetivo político: pena de morte! Em 10 de janeiro de 1934, três dias antes de completar apenas 25 anos de idade, foi decapitado com um machado de cabo curto pelo carrasco do Estado. O "instrumento" usado pelos nazistas para dar um passo gigantesco na consolidação da ditadura e implementação do terror estava morto e Hitler prestes a completar apenas seu primeiro ano no poder.


Obs.: ¹ Van der Lubbe sofreu um acidente, aos 16 anos, que o deixou quase cego de um dos olhos e o impediu de crescer na profissão. A partir de então passou a sobreviver com a pequena quantia que o governo holandês lhe oferecia e, sem opções, desenvolveu sua vertente política.
² Alguns autores sustentam que Göring e Goebbels são, de fato, os mentores do incêndio. A residência de Göring era próxima ao parlamento e o casal Goebbels, no exato momento do sinistro, recebia o Chanceler Hitler para um amistoso jantar. Ao saberem do ocorrido naquela noite todos estavam diante do incêndio em poucos minutos a culpar os comunistas.
³ O Partido Comunista Alemão foi banido oficialmente em 14/07/1933 e o NSDAP tornou-se organização política única na Alemanha.



terça-feira, 27 de agosto de 2013

BOEHRINGER, Gustav (*07/07/1892†20/02/1974)

Promoções:
24/03/09 Aspirante
26/08/10 2º Tenente
27/01/16 1º Tenente
01/04/22 Capitão
01/12/32 Major
01/07/35 Tenente-coronel
01/01/38 Coronel
01/02/42 Major-general
01/01/44 Tenente-general




Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
30/09/42 Cruz Germânica em prata
10/09/44 Cruz de Cavaleiro de Mérito de Guerra com Espadas
Principais posições/comandos:
06/10/36 - 11/11/40 RKM¹ / OKH² (Engenharia, Ferrovias e Fortalezas)
12/11/40 - 27/07/41 Cmte. 700º Regimento de Engenharia
28/07/41 - 19/08/42 Líder de Engenharia do 11º Exército
20/08/42 - 21/05/43 Líder de Engenharia do Grupo de Exércitos A
22/05/43 - 08/05/45 Líder de Engenharia do Grupo de Exércitos Sul, depois Norte da Ucrânia

Obs.: ¹ Ministério da Guerra do Reich. ² Alto Comando do Exército.

ZENETTI, Emil (*16/05/1883†23/06/1945)

Promoções:
18/07/03 Cadete (Exército)
31/01/04 Aspirante
08/03/05 2º Tenente
28/10/12 1º Tenente
14/01/16 Capitão
01/12/26 Major
01/02/31 Tenente-coronel
01/09/33 Coronel
01/03/34 Coronel (Força Aérea)
01/04/36 Major-general (Luftwaffe)
01/08/39 Tenente-general
01/02/41 General-de-artilharia-antiaérea

Principais condecorações:
30/09/14 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
29/08/16 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
26/03/45 Cruz de Cavaleiro de Mérito de Guerra com Espadas







Principais comandos:
12/10/37 - 30/06/38 Cmte. 5ª Região Aérea (Stuttgart)
01/07/38 - 01/09/44¹ Cmte. 7ª Região Aérea (Munique)

Obs.: ¹ Hospitalizado, faleceu nove meses depois.



WOLFF, Ludwig (*31/08/1886†17/05/1950)

Promoções:
01/11/04 Sargento Jr. (Exército)
15/12/04 Aspirante
09/10/05 2º Tenente
05/09/14 1º Tenente
18/09/15 Capitão
01/09/17 Major (Exército Turco)
01/04/28 Major (Exército Alemão)
01/02/33 Tenente-coronel
01/03/34 Tenente-coronel (Força Aérea)
01/05/35 Coronel (Luftwaffe)
01/08/37 Major-general
01/08/39 Tenente-general
01/02/41 General-de-aviação

Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
27/09/43 Cruz de Cavaleiro de Mérito de Guerra com Espadas







Principais comandos:
01/10/37 - 30/06/38 Alto Cmte. Aéreo 5
01/07/38 - 31/01/39 Cmte. 5ª Divisão Aérea
01/02/39 - 03/05/45¹ Cmte. 11ª Região Aérea (Hannover/Hamburgo)

Obs.: ¹ Capturado pelos britânicos.

SEIDEL, Hans-Georg von (*11/11/1891†10/11/1955)

Promoções:
18/03/10 Cadete (Exército)
16/11/10 Aspirante
18/08/11 2º Tenente
18/08/15 1º Tenente
18/08/18 Capitão-de-cavalaria
21/08/18 Capitão
01/05/34 Major (Força Aérea)
01/04/36 Tenente-coronel (Luftwaffe)
01/08/38 Coronel
01/09/39 Major-general
19/07/40 Tenente-general
01/01/42 General-de-aviação


Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
? Brevê de Piloto/Observador em Ouro e Diamantes
31/03/43 Cruz da Liberdade 1ª Classe com Folhas de Carvalho e Espadas (Finlândia)
31/08/44 Cruz de Cavaleiro de Mérito de Guerra com Espadas




Principais posições/comandos:
01/03/37 - 15/04/38 Cmte. de Ala (Comodoro) do Aufkl. Gr. 121
16/04/38 - 30/06/44 E-M Geral da Luftwaffe
01/07/44 - 27/02/45 Cmte. 10ª Frota Aérea



RÜDEL, Günther (*15/11/1883†22/04/1950)

Promoções:
05/07/02 Aspirante (Exército)
09/03/04 2º Tenente
09/03/12 1º Tenente
09/08/15 Capitão
01/12/23 Major
01/02/29 Tenente-coronel
01/12/31 Coronel
01/10/34 Major-general
01/04/35 Major-general (Luftwaffe)
01/04/36 Tenente-general
01/10/37 General-de-artilharia-antiaérea
01/11/42 Coronel-general


Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
09/11/42 Cruz de Cavaleiro de Mérito de Guerra com Espadas
Principais posições:
01/04/35 - 31/01/38 Inspetor de Artilharia Antiaérea/Inspetor de Defesa Aérea
01/02/38 - 31/01/39 Chefe da Defesa Aérea do Reich
12/01/40 - 31/08/42 Chefe da Defesa Aérea do Reich

Obs.: Aposentou-se em 31/11/42.

KÜHL, Bernhard (*25/05/1886†22/02/1946)

Promoções:
28/02/05 Aspirante
27/01/06 2º Tenente
16/06/13 1º Tenente
27/01/15 Capitão
01/04/27 Major
01/10/31 Tenente-coronel
01/09/33 Tenente-coronel (Força Aérea)
01/04/34 Coronel (Força Aérea)
01/04/36 Major-general (Luftwaffe)
01/02/38 Tenente-general
01/04/39 General-de-aviação


Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
28/10/43 Cruz de Cavaleiro de Mérito de Guerra com Espadas







Principais posições/comandos:
01/03/35 - 30/09/35 Chefe de Operações no E-M Geral da Luftwaffe
01/10/35 - 30/06/37 Alto Cmte. Aéreo II
01/07/37 - 31/01/38 Chefe de Operações no E-M Geral da Luftwaffe
01/02/38 - 31/01/39 Inspetor Geral da Luftwaffe
01/02/39 - 31/03/39 Chefe de Treinamento da Luftwaffe
01/04/39 - 02/06/40 RLM¹
03/06/40 - 21/07/43 Chefe de Treinamento da Luftwaffe
03/06/40 - 20/09/40 Cmte. 10º Corpo Aéreo

Obs.: ¹ Ministério da Aviação do Reich. Aposentou-se em 31/10/43. Morreu em cárcere soviético.


HOFFMANN, Gerhard (*13/10/1887†06/11/1969)

Promoções:
22/03/06 2º Tenente (Exército)
08/11/14 1º Tenente
18/12/15 Capitão
30/09/20 Major
01/11/34 Major (Força Aérea)
01/03/36 Tenente-coronel (Luftwaffe)
01/10/37 Coronel
01/06/39 Major-general
01/06/41 Tenente-general
01/12/42 General-de-artilharia-antiaérea



Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
21/12/42 Cruz Germânica em ouro
Principais comandos:
01/10/37 - 31/07/38 Cmte. 12º Regimento de Artilharia Antiaérea
01/08/38 - 31/07/39 Cmte. Defesa Aérea de Berlim
01/08/39 - 23/06/40 Cmte. Defesa Aérea 1
24/06/40 - 28/02/41 Cmte. Defesa Aérea 9
01/03/41 - 31/08/41 Cmte. Defesa Aérea 4
01/09/41 - 28/02/42 Cmte. 4ª Divisão Antiaérea
01/03/42 - 09/11/42 Cmte. 15ª Divisão Antiaérea
30/11/42 - 01/08/43 Cmte. 4º Corpo de Campo da Luftwaffe
01/08/43 - 20/02/45 Cmte. 3ª Região Aérea (Berlim)

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

FRANTZ, Gotthard Anton Bernhard Albert (*05/05/1888†21/01/1973)

Promoções:
04/03/07 Cadete (Exército)
18/11/07 Aspirante
18/08/08 2º Tenente
28/11/14 1º Tenente
18/04/16 Capitão
03/08/21 Major
01/11/37 Tenente-coronel (Luftwaffe)
01/01/39 Coronel
01/09/41 Major-general
01/04/43 Tenente-general


Principais condecorações:
15/09/14 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
17/06/15 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
13/04/40 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
07/07/40 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
01/09/42 Cruz Germânica em ouro
18/05/43 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais posições/comandos:
01/02/38 - 14/11/38 Cmte. 1º Batalhão do 20º Regimento de Artilharia Antiaérea
15/11/38 - 25/08/39 Cmte. 1º Batalhão do 7º Regimento de Artilharia Antiaérea
26/08/39 - 30/09/39 Cmte. 7º Regimento de Artilharia Antiaérea
01/10/39 - 21/06/40 Líder de Artilharia Antiaérea da 8ª Região Aérea
22/06/40 - 05/07/40 Cmte. 7ª Brigada de Artilharia Antiaérea
06/07/40 - 30/11/41 Cmte. LKS¹ 6 (Artilharia Antiaérea)
01/12/41 - 29/11/42 Cmte. 12ª Divisão Antiaérea
30/11/42 - 13/05/43² Cmte. 19ª Divisão Antiaérea Afrika

Obs.: ¹ Escola de guerra aérea. ² Capturado na Tunísia pelos norte-americanos.

BUFFA, Ernst Joachim Valentin Gustav (*14/02/1893†19/09/1971)

Promoções:
18/06/12 Soldado (Exército)
24/08/12 Sargento Jr.
19/11/12 Aspirante
18/08/13 2º Tenente
05/10/16 1º Tenente
18/12/23 Capitão
01/10/29 Capitão-de-cavalaria
01/10/33 Major
31/03/35 Major (Luftwaffe)
20/04/36 Tenente-coronel
27/07/38 Coronel
01/08/40 Major-general
01/02/43 Tenente-general


Principais condecorações:
27/01/15 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
18/01/17 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
19/05/40 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
03/06/40 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
09/11/43 Cruz Germânica em ouro
05/09/44 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais posições/comandos:
01/10/37 - 15/06/39 Cmte. 3º Regimento de Artilharia Antiaérea
16/06/39 - 31/10/39 Cmte. 11º Regimento de Artilharia Antiaérea
01/11/39 - 31/07/40 Cmte. 104º Regimento de Artilharia Antiaérea
01/08/40 - 16/03/42 Inspetor de Artilharia da Região Aérea na Holanda
30/03/42 - 31/05/42  Inspetor de Artilharia da Região Aérea na Noruega
01/06/42 - 19/12/42 Cmte. 13ª Brigada de Artilharia Antiaérea
20/12/42 - 25/04/44 Cmte. 12ª Divisão Antiaérea
06/06/44 - 30/11/44 Cmte. 21ª Divisão Antiaérea
15/01/45 - 07/05/45¹ Corte de Guerra do Reich

Obs.: ¹ Capturado pelos norte-americanos.

RAUCH, Hans (*01/03/1899†22/08/1958)

Promoções:
28/03/17 Marinheiro
02/07/17 Sargento Jr.
17/09/17 Guarda-marinha
03/04/18 Subtenente
28/09/19 2º Tenente
01/05/22 1º Tenente
01/01/30 Capitão-tenente
30/11/34 Capitão-de-corveta
01/12/34 1º Tenente (Força Aérea)
01/10/35 Capitão (Luftwaffe)
08/01/37 Major
01/06/39 Tenente-coronel
01/01/42 Coronel
30/01/45 Major-general

Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe
15/04/44 Cruz Germânica em ouro
06/12/44 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais comandos:
01/11/37 - 30/06/38 Cmte. ?ª Bateria do 14º Regimento de Artilharia Antiaérea
01/05/39 - 25/08/39 Cmte. ?ª Bateria do 26º Regimento de Artilharia Antiaérea
26/08/39 - 25/09/39 Cmte. 263º Batalhão de Artilharia Antiaérea de Reserva
26/09/39 - ??/04/41 Cmte. 1º Batalhão do 26º Regimento de Artilharia Antiaérea
??/04/41 -  ??/05/42¹ Cmte. 31º Regimento de Artilharia Antiaérea
23/07/42 - 08/05/45 Cmte. 41º Regimento de Artilharia Antiaérea de Assalto

Obs.: ¹ Hospitalizado.

RANTZAU, Heinrich von (*08/03/1894†02/11/1946)

Promoções:
22/03/13 2º Tenente (Exército)
20/09/18 1º Tenente
01/03/27 Capitão-de-cavalaria
01/10/34 Major
01/04/35 Major (Luftwaffe)
01/04/37 Tenente-coronel
01/04/39 Coronel
01/04/42 Major-general
01/06/43 Tenente-general



Principais condecorações:
? Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
? Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
17/05/40 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
28/07/40 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
24/12/42 Cruz Germânica em ouro
29/08/43 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais posições/comandos:
01/10/35 - 30/06/38 Cmte. 1º Batalhão do 6º Regimento de Artilharia Antiaérea
15/11/38 - 05/07/40 Cmte. 43º Regimento de Artilharia Antiaérea
06/07/40 - 11/12/40 Cmte. 4ª Brigada de Artilharia Antiaérea
12/12/40 - 31/07/41 Cmte. 2ª Brigada de Artilharia Antiaérea de Holofotes
01/08/41 - 31/07/42 Cmte. 2ª Divisão Antiaérea de Holofotes
03/02/42 - 30/09/43 Cmte. 2ª Divisão de Artilharia Antiaérea
01/10/43 - 15/11/44 Cmte. Geral de Treinamento de Artilharia Antiaérea
15/11/44 - 19/03/45 Líder de Artilharia Antiaérea da 11ª Região Aérea
20/03/45 - 18/04/45¹ Cmte. 3º Corpo Antiaéreo

Obs.: ¹ Capturado pelos norte-americanos, faleceu em cativeiro.

domingo, 25 de agosto de 2013

WOLF, Adolf (*23/05/1899†11/03/1973)

Promoções:
07/06/17 Cadete (Exército)
16/07/18 Aspirante
27/09/18 2º Tenente
11/06/20 2º Tenente (Polícia)
24/05/24 1º Tenente (Polícia)
26/03/29 Capitão (Polícia)
01/05/35 Capitão (Exército)
01/10/35 Capitão (Luftwaffe)
01/04/37 Major
01/12/39 Tenente-coronel
01/03/42 Coronel
01/04/44 Major-general


Principais condecorações:
22/08/18 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
17/12/20 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
? Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
? Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
20/06/40 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
10/07/44 Cruz Germânica em ouro






Principais comandos:
01/04/38 - 30/05/40 Cmte. 1º Batalhão do 64º Regimento de Artilharia Antiaérea
31/05/40 - 14/06/40 Cmte. 64º Regimento de Artilharia Antiaérea
15/06/40 - 26/07/41 Cmte. 52º Regimento de Artilharia Antiaérea
27/07/41 - 24/08/43 Cmte. 49º Regimento de Artilharia Antiaérea
25/08/43 - 31/01/44 Cmte. 10ª Brigada de Artilharia Antiaérea
01/02/44 - 01/10/44 Cmte. 18ª Divisão de Artilharia Antiaérea
02/10/44 - 08/05/45 Cmte. 13ª Divisão de Artilharia Antiaérea