terça-feira, 25 de setembro de 2012

BRIESEN, Kurt von (*03/05/1896†20/11/1941)

Kurt von Briesen nasceu em mai./1896 na pequena cidade de Anklam, Pomerânia. Pouco depois de completar dezoito anos ingressou no Exército sendo comissionado oficial (2º Tenente) em jan./1906. Briesen participou da 1ª Grande Guerra como Capitão e foi agraciado por bravura em combate com as duas classes da Cruz de Ferro versão 1914. Após o cessar-fogo foi desligado do Exército, em mar./1920, como Major, conforme as restrições impostas pelo Tratado de Versalhes que reduziu drasticamente o efetivo das Forças Armadas da Alemanha. Von Briesen trabalhou para o Exército durante mais de dez anos, entretanto somente foi reativado em abr./1934, já no regime do nacional-socialismo. Em fev./1938, como Major-general, foi designado comandante da 30ª Divisão de Infantaria onde participou da invasão da Polônia que acendeu o estopim da 2ª Guerra Mundial. Neste cenário von Briesen foi gravemente ferido no braço direito, todavia não abandonou seu posto e teve papel decisivo no desfecho da batalha e, consequentemente, na rendição do Exército polonês. Hitler ao tomar conhecimento do fato ordenou imediatamente sua condecoração com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, sendo um dos primeiros militares a receber a nova medalha.
Na ofensiva contra os países baixos e França, von Briesen, ainda à frente da mesma unidade, teve participação efetiva e coube a ele, após a queda do Exército francês, comandar a parada da vitória em Paris em 22/06/40. Do alto de seu cavalo ele saudou as tropas de sua divisão que desfilavam pelos Champs Elysées após passar sob o Arco do Triunfo, em imagens que rodaram o mundo e ainda são famosas até hoje em dia, pois a conquista marcou a História.
Em ago./1940 von Briesen foi promovido à General-de-infantaria e três meses depois foi indicado para comandar o 52º Corpo de Exército, unidade na qual lutou na Grécia e na invasão da Rússia. Em novembro do ano seguinte von Briesen foi atingido mortalmente em ataque aéreo quando se deslocava de carro em território soviético.
Promoções:
16/09/04 Cadete
22/04/05 Aspirante
27/01/06 2º Tenente
19/07/13 1º Tenente
27/01/15 Capitão
21/03/20 Major
01/04/34 Tenente-coronel
01/05/34 Coronel
01/08/37 Major-general
27/08/39 Tenente-general
01/08/40 General-de-infantaria

Pricipais condecorações:
??/09/14 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
??/12/14 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
20/09/39 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
04/10/39 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
27/10/39 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
Principais comandos:
15/10/35 - 04/02/38 Cmte. 69º Regimento de Infantaria
13/02/38 - 25/11/40 Cmte. 30ª Divisão de Infantaria
25/11/40 - 20/11/41¹ Cmte. 52º Corpo de Exército

Obs.: ¹ Morto em combate na Rússia.


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

WOLFF, Ludwig (*03/04/1893†09/11/1968)



Um Exemplo de Dedicação ao Exército e à Pátria

Ludwig Wolff nasceu em abr./1893 em Chemnitz, na Saxônia. Aos dezenove anos ingressou no Exército Prussiano sendo comissionado oficial (2º Tenente) em nov./1913. Durante o curso da 1ª Grande Guerra (ago./1914-nov./1918) foi promovido à 1º Tenente e condecorado por bravura em combate com as duas classes da Cruz de Ferro. Com o cessar-fogo permaneceu alistado nas fileiras do Exército mesmo diante das restrições impostas pelo Tratado de Versalhes. Em fev./1939 alcançou a patente de Coronel e assumiu o comando da 192º Regimento de Infantaria e em pouco tempo estava engajado na ofensiva contra a Polônia que deflagrou a 2ª Guerra Mundial. Em meados do ano seguinte continuou à frente da mesma unidade no ataque aos países baixos e França onde, em 26/05/1940, foi gravemente ferido no rosto e afastado para recuperação em hospital militar. Wolff permaneceu mais de um ano em tratamento pois teve seu rosto parcialmente desfigurado pela explosão que o tirou de combate na França. Em função deste fato foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro e com a Insígnia de Ferimento em Ouro. Em jul./1941 retornou ao serviço embora fosse destacado para atuar como instrutor militar na Escola de Guerra de Breslau. Após sua promoção à Major-general, em set./1941, foi designado comandante da 22ª Divisão de Infantaria que estava lutando contra os soviéticos na Crimeia. Em reconhecimento pelo seu grande espírito de liderança foi agraciado com a Cruz Germânica em ouro e com a cobiçada Folhas de Carvalho para a sua Cruz de Cavaleiro.
Em ago./1942 deixou o comando daquela unidade e despediu-se do front leste da guerra. Wolff passou um ano como instrutor militar de ensino e educação do Exército, uma posição confortável para quem já havia lutado bravamente e se ferido ao ponto de deixá-lo com uma triste aparência para o resto da vida. Em dez./1943 foi indicado para o comando do 33º Corpo de Exército, posição que acumulou com a função de comandante militar da Noruega central. No mês seguinte foi promovido à General-de-infantaria e, em set./1944, novamente foi ferido, passando três meses em recuperação. Em jan./1945, com a crítica situação das Wehrmacht em todos os fronts, Wolff foi transferido para a Hungria onde passou a atuar como inspetor militar das tropas daquele país aliado que tentavam desesperadamente conter o grandioso avanço do Exército Vermelho no leste europeu. Terminada a guerra, o mutilado general caiu prisioneiro dos aliados onde passou dois anos em cativeiro norte-americano. Em nov./1968 Wolff faleceu de causas naturais aos 75 anos de idade.
Promoções:
12/11/13 2º Tenente
26/03/17 1º Tenente
01/05/24 Capitão
01/12/34 Major
01/08/36 Tenente-coronel
01/02/39 Coronel
01/09/41 Major-general
01/12/42 Tenente-general
01/01/44 General-de-infantaria



Principais condecorações:
??/11/14 Cruz de Ferro 1914 2ª Classe
28/06/17 Cruz de Ferro 1914 1ª Classe
13/05/40 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe (broche)
18/05/40 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe (broche)
26/05/40 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
??/??/40 Insígnia de Ferimento em Ouro
08/02/42 Cruz Germânica em ouro
08/05/42 Ordem Michael "O Bravo" 3ª Classe (Romênia)
22/06/42 Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho (100º)
Principais posições/comandos:
12/10/37 - 31/01/39 Cmte. 1º Batalhão do 10º Regimento de Infantaria
01/02/39 - 26/05/40¹ Cmte. 192º Regimento de Infantaria
10/10/41 - 01/08/42 Cmte. 22ª Divisão de Infantaria Luftlande²
01/12/42 - ??/11/43 Inspetor de treinamento e educação no OKH³
25/12/43 - 10/08/44 Cmte. 33º Corpo de Exército / Cmte. Militar da Noruega Central

Obs.: ¹ Ferido no rosto. ² Aero terrestre. ³ Alto Comando do Exército.


domingo, 9 de setembro de 2012

WITT, Fritz (*27/05/1908†14/06/1944)

Fritz Witt nasceu em mai./1908 numa pequena cidade do estado alemão da Westfalia. Aos 23 anos filiou-se ao NSDAP e foi aceito nas SS. Dois anos depois foi comissionado 2º Tenente-SS e no ano seguinte, após a promoção para 1º Tenente-SS, assumiu o comando da 3ª Cia. do Regimento-SS Deutschland. Nesta unidade Witt permaneceu por cinco anos e participou da anexação da Áustria e dos Sudetos Checos ao Reich alemão. Em set./1939 teve seu batismo de fogo na invasão da Polônia e, por seu elevado espírito de liderança, foi condecorado com as duas classes da Cruz de Ferro 1939. Na sequência foi indicado comandante do 1º Batalhão do mesmo regimento que já vinha integrando, onde participou da ofensiva do oeste contra os países baixos e França. Por seu destacado desempenho à frente de seus homens foi agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro. Após a queda da França Witt foi transferido, já como Major-SS, para o Leibstandart-SS Adolf Hitler, unidade de elite das SS, onde comandou por curto período o 3º Batalhão do Regimento de Infantaria Motorizado. Em mar./1941 foi deslocado para a liderança do 1º Batalhão da mesma unidade, onde participou da campanha dos Bálcãs e do primeiro ano da invasão da Rússia. Em ago./1942, já como Tenente-coronel-SS, assumiu o comando do 1º Regimento Panzergrenadier-SS LSSAH tendo participação efetiva nas batalhas de Stalingrado e de Kharkov. Apesar das enormes dificuldades encontradas diante de um inimigo mais numeroso, Witt foi condecorado com as raras Folhas de Carvalho para sua Cruz de Cavaleiro após ter sido promovido à Coronel-SS. Em jun./1943 foi nomeado para o comando da recém criada 12ª Divisão Panzergrenadier-SS Hitlerjugend com apenas 35 anos de idade. Nesta nova unidade foi transferido para o front oeste, onde, em jun./1944, já como Major-general das Waffen-SS, participou das ações iniciais contra o desembarque aliado na Normandia. Em 14/06 foi mortalmente atingido em bombardeio naval em Caen.
Promoções:
17/03/33 1º Sargento-SS
03/09/33 Sargento-major-SS
01/10/33 2º Tenente-SS
09/05/34 1º Tenente-SS
01/06/35 Capitão-SS
25/05/40 Major-SS
27/11/41 Tenente-coronel-SS
30/01/43 Coronel-SS
01/07/43 Coronel-senior-SS
20/04/44 Major-general das Waffen-SS


Principais condecorações:
19/09/39 Cruz de Ferro 1939 2ª Classe
25/09/39 Cruz de Ferro 1939 1ª Classe
04/09/40 Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
08/02/42 Cruz Germânica em ouro
01/03/43 Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho (200º)







Principais comandos:
12/01/35 - 30/09/39 Cmte. 3ª Cia. do Regimento-SS Deutschland
01/10/39 - 15/10/40 Cmte. 1º Batalhão do Regimento de Infantaria-SS Deutschland
16/10/40 - 25/03/41 Cmte. 3º Batalhão do Regimento de Infantaria Motorizado LSSAH
26/03/41 - 10/08/42 Cmte. 1º Batalhão do Regimento de Infantaria Motorizado LSSAH
11/08/42 - ??/03/43 Cmte. 1º Regimento Panzergrenadier LSSAH
24/06/43 - 14/06/44 Cmte. 12ª Divisão Panzergrenadier-SS Hitlerjugend